O que é fluxo de caixa?

O que é fluxo de caixa?

O fluxo de caixa é uma ferramenta fundamental para a saúde financeira de uma empresa. Você já teve um mês com vendas muito acima da média e criou a impressão de que estava com dinheiro sobrando, mas no mês seguinte notou que a situação financeira continuava a mesma? Ou então esqueceu da existência de diversos pagamentos pendentes e assumiu novas dívidas?

São situações como essas que o fluxo de caixa busca evitar. Quando você possui conhecimento sobre a situação atual do caixa empresarial e consegue prever as contas futuras, é possível criar um grande domínio sobre as finanças e ter tranquilidade na tomada de decisão.

Entretanto, muitos empreendedores desconhecem a importância dessa ferramenta para o desenvolvimento dos seus negócios e não sabem como utilizá-la de forma adequada. Com a ausência de um controle financeiro efetivo, é provável que esses empreendedores acabem perdidos entre tantas entradas e saídas financeiras.

Veremos neste artigo o que é fluxo de caixa e como você pode utilizar essa ferramenta no seu negócio. Confira!

O que é fluxo de caixa?

O fluxo de caixa é uma ferramenta de controle sobre as movimentações financeiras em um determinado período de tempo, considerando todas as entradas e saídas de dinheiro. Ou seja, todos dados financeiros da empresa precisam ser considerados para gerar informações reais e úteis.

Geralmente, o fluxo de caixa contém as seguintes informações:

  • Saldo inicial: o valor que a empresa possui em caixa no momento em que é criado o fluxo de caixa
  • Entradas: registro de todos os recebimentos por vendas ou outras entradas
  • Saídas: registro de todos os pagamentos realizados
  • Saldo operacional: resultado das entradas menos as saídas
  • Saldo final de caixa: soma do saldo inicial com o saldo operacional

Note que todas as informações são registradas com base nas movimentações em dinheiro que efetivamente ocorreram. Ou seja, se você realizou uma venda parcelada, fará o registro quando receber cada uma das parcelas – e não do valor integral da venda.

Nesses casos, entretanto, é fundamental adotar um controle paralelo sobre todas as contas futuras – tanto receitas quanto despesas. Esse conhecimento permite que você consiga prever a situação dos meses seguintes e não seja pego de surpresa.

Qual é a importância dessa ferramenta?

Qual é a importância do fluxo de caixa?

Quando o departamento financeiro da empresa possui as informações do fluxo de caixa sempre à mão, é possível reportar à diretoria como anda a situação financeira. Isso evita problemas nos setores de contas a pagar e não compromete investimentos, pagamentos de salários, fornecedores, entre outros.

Ou seja, a informação a respeito do caixa de uma empresa reflete em diversos outros setores – permitindo o desenvolvimento do negócio. Confira alguns fatores que comprovam a importância do fluxo de caixa:

  • Planejamento e controle sobre as entradas e saídas em um período determinado
  • Avaliação sobre o recebimento de vendas para verificar se será suficiente para cobrir as despesas do período
  • Antecipação de ações para cobrir falta de dinheiro ou aproveitar sobras em caixa
  • Descobrir se a empresa está com folga ou aperto financeiro com base em dados concretos – e não com “achismo”
  • Possibilidade de análise para ajustar o preço de venda de acordo com os resultados obtidos
  • Calcular a possibilidade de oferecer descontos e realizar promoções 
  • Verificar se os recursos financeiros próprios são suficientes para cobrir os custos ou se é necessário buscar por empréstimos

Como montar um fluxo de caixa?

Como montar um fluxo de caixa?

Você deseja aproveitar todas as vantagens do fluxo de caixa e levar essa ferramenta para a sua empresa? É possível começar a utilizá-la de forma bastante simples – até mesmo através de uma planilha montada no Excel.

Para isso, basta que você crie uma planilha que possibilite a inserção de todas as informações que vimos anteriormente: saldo inicial, entradas, saídas, saldo operacional e saldo final. O fluxo de caixa não é uma ferramenta complexa, o grande segredo para a sua eficiência é o registro diário de todas as movimentações financeiras – sem exceções.

Depois de criada a planilha, você deve definir uma periodicidade para análise dos relatórios – quinzenal, mensal, trimestral, entre outras opções. Essa separação em períodos é importante para possibilitar a comparação entre os períodos e identificar tendências.

Mesmo sendo possível montar o seu fluxo de caixa em uma planilha, a melhor forma é adotar um sistema ERP em que as informações ficam todas concentradas em um só lugar. Com base nessa ferramenta é possível automatizar processos e tornar a análise sobre as informações ainda mais completa.

Você já conhecia a importância do fluxo de caixa? A sua empresa já utiliza essa ferramenta na gestão financeira? Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *